Dianova Portugal denúncia e alerta população de Matosinhos sobre burla peditório indevido em nome de Le Patriarche

loading icon

21 Set / Dianova Portugal denúncia e alerta população de Matosinhos sobre burla peditório indevido em nome de Le Patriarche

ASSOCIAÇÃO DIANOVA PORTUGAL DENÚNCIA E ALERTA POPULAÇÃO DE MATOSINHOS PARA PEDITÓRIOS INDEVIDOS EM SEU NOME

 

Torres Vedras, 20 de Setembro de 2018 – A Associação Dianova Portugal, I.P.S.S. e associação de utilidade pública de âmbito nacional e sem fins lucrativos que intervém na área de prevenção, tratamento e reinserção das dependências, acaba de tomar conhecimento de peditórios porta-a-porta na zona de Matosinhos realizados indevidamente por um indivíduo do sexo masculino de 44-45 anos com barba, apresentando-se com um antigo cartão do Le Patriarche, antiga designação da Dianova até à sua total reestruturação em 1998.

Esta é uma situação à qual manifestamos a nossa total indignação face ao atentado ao bom nome desta instituição, punido nos termos do nº 1 do art. 187º do Código Penal (Ofensa a pessoa colectiva, organismo ou serviço) “com pena de prisão até 6 meses ou com pena de multa até 240 dias”.

A Associação Dianova Portugal, com sede em Monte Redondo, Torres Vedras, esclarece que não é política nem prática da instituição realizar peditórios de rua, não se responsabilizando por qualquer facto ocorrido nestas circunstâncias, pelo que adverte a população a não efectuar qualquer donativo em tais condições e solicita a sua imediata denúncia às autoridades policiais de âmbito local e nacional já devidamente informadas, e com procedimento de queixa efectuado, sobre esta ignominiosa ocorrência sobre terceiros.

É de salientar que nos termos do nº 1 do artigo 217º do Código Penal constitui prática de Burla “quem, com intenção de obter para si ou para terceiro enriquecimento ilegítimo, por meio de erro ou engano sobre factos que astuciosamente provocou, determinar outrem à prática de actos que lhe causem, ou causem a outra pessoa, prejuízo patrimonial”, é passível de punição “com pena de prisão até 3 anos ou com pena de multa.”

A Associação Dianova esclarece ainda que as acções de Angariação de Patrocínios, de ordem financeira, material ou técnica, é sempre objecto de divulgação prévia, no site www.dianova.pt ou por e-mail, devidamente comprovado e assinado por membros da Direcção, às Empresas a quem é solicitado o patrocínio, explicando o seu propósito e finalidade.

As nossas sinceras desculpas a todas as vítimas desta situação, alheia à nossa vontade, sendo do nosso conhecimento ocorrências registadas na região de Matosinhos, e que esperamos não volte a repetir-se em parte alguma do território nacional, de forma a não comprometer as actividades de instituições de solidariedade social.