Formação Executiva Grupo Pompidou | Dianova Portugal

loading icon

22 Abr / Formação Executiva Grupo Pompidou

Dianova Portugal participou na Formação Executiva do Grupo Pompidou 2019 sobre “Incorporando as dimensões de género na prática de política de drogas e prestação de serviços”

O Grupo Pompidou é a plataforma de cooperação em políticas de drogas do Conselho da Europa. É um órgão intergovernamental criado em 1971 por iniciativa do então presidente francês Georges Pompidou. Defende os valores centrais do Conselho da Europa. Nomeadamente, direitos humanos, democracia e estado de direito. E promove uma abordagem equilibrada na resposta ao uso de drogas e tráfico ilícito de drogas. Apoiando quer a procura, quer a redução da oferta.

 

Todos os anos, realiza sessões de formação para responsáveis envolvidos no desenvolvimento ou implementação de políticas de drogas.

 

Este ano, 30 participantes de 20 países de diferentes continentes assistiram ao Primeiro Módulo da Formação Executiva do Grupo Pompidou. “Incorporando as dimensões de género na prática de política de drogas e prestação de serviços”. Foi organizado de 2 a 5 de abril de 2019 em Amesterdão.

A maioria dos participantes eram representantes de instituições ou organizações governamentais. Outras responsáveis ​​pelo desenvolvimento e/ou implementação de políticas de drogas e/ou coordenação da implementação de programas relacionados, prestação de serviços e cooperação com partes interessadas. E por fim, as outras provinham de várias organizações da sociedade civil activas no campo de drogas, como é o caso da Dianova Portugal.

A Dianova Portugal foi representada por Marta Santos, responsável pela Gestão dos Recursos Humanos. E ainda pelas políticas e procedimentos de igualdade de género na organização. Com esta participação, a Dianova Portugal pretende incorporar a perspectiva de género nos seus Programas de Tratamento da Dependência.

 

 

A Formação focalizou-se na implementação de políticas e programas de drogas integrando perspectivas de género

O objectivo desta formação é auxiliar os responsáveis ​​pela implementação de políticas e programas de drogas a integrarem efectivamente perspectivas e dimensões de género em todos os aspectos de seu trabalho. Incluindo:

> primeiro, planeamento de ferramentas estratégicas.

> segundo, desenvolvimento de normas normativas.

> terceiro, elaboração e implementação de programas temáticos e regionais.

> e trabalhar através do ciclo do projecto.

 

Muitas intervenções e programas ainda enfraquecem as questões de género ou são até mesmo “cegos” para o género. Há evidências crescentes de que a compreensão das dimensões e desigualdades de género pode ajudar a melhorar a eficácia das medidas políticas, trazer diferentes perspectivas, experiências e soluções para diversas questões.

 

A evidência científica indica que o abuso de drogas pode começar e progredir de forma diferente, ter consequências diferentes e exigir diferentes abordagens de prevenção e tratamento para mulheres e homens.

 

Para abordar adequadamente esses aspectos, a formação incorporou as dimensões de género na procura e na redução de danos, bem como na redução da oferta e na aplicação da lei. Nesses três dias e meio, muitos tópicos foram debatidos. O módulo deu uma visão sobre: ​​

> Antes de tudo, controvérsias em torno do conceito e teoria de género.

> De seguida, diferenças de género em comportamentos relacionados com consumos de drogas.

> Em terceiro lugar, incorporação de género para melhorar as estratégias de aplicação da lei contra o tráfico e o crime organizado.

> Por outro lado, aspectos de género no recrutamento e formação de funcionários responsáveis ​​pela aplicação da lei.

> Em quinto lugar, mulheres em crimes relacionados com drogas.

> Nesse sentido, compreender as necessidades específicas das mulheres que usam drogas na prisão e criam oportunidades dentro e fora da prisão.

> Por fim, abordagens conceituais para a incorporação da perspectiva de género nas políticas antidrogas holandesas.

 

Visitas Complementares

Os participantes tiveram a oportunidade de conhecer mais sobre a história das drogas em Amsterdão e na Holanda. Por um lado, através do “Amsterdam Underground Tour”. Por outro, visitar o Complexo Judicial de Zaanstad e conhecer o programa de ressocialização (na prisão dos homens).

 

O Segundo Módulo da Formação Executiva será realizado em Tel Aviv, Israel, nos dias 24 e 27 de junho.