loading icon

22 Nov / UNA-SE para acabar com a Violência contra as Mulheres

Campanha UNA-Se para acabar com a violência contra as Mulheres

A partir do dia 25 de Novembro e pelo terceiro ano consecutivo, a Dianova juntar-se-á à campanha “UNA-SE para acabar com a violência contra as mulheres”, uma acção global das Nações Unidas.

 

Torres Vedras, ​​22 de Novembro. Nos últimos anos, por todo o mundo, muitas vozes expressaram-se para dizer alto e bom som que basta. Afinal, a violência contra mulheres e meninas é insuportável! Graças a movimentos como #OrangeTheWorld, #MeToo, #TimesUp, #NiUnaMenos, #NotOneMore, #BalanceTonPorc e muitos outros, passámos não só a estar todos preocupados com essa violência, mas também que todos nós temos um papel a desempenhar pôr-lhe fim.

A violência contra mulheres e meninas assume várias formas em todo o mundo. Pelo menos 200 milhões de mulheres e meninas que vivem hoje sofreram mutilação genital feminina. 650 milhões de mulheres casaram-se antes do 18º aniversário. Metade das mulheres assassinadas em todo o mundo foi morta por um parente ou parceiro. E 71% de todas as vítimas de tráfico são mulheres e meninas, e 3 de cada 4 são traficadas para exploração sexual!

 

Os Membros da Rede Internacional Dianova juntam-se à campanha da ONU

A partir do dia 25 de Novembro, Dia Internacional pela Eliminação da Violência contra as Mulheres, a Dianova Portugal, e Membros da Rede Internacional, lançarão uma campanha para aumentar a consciencialização do público sobre essa violência. O objectivo é pôr-lhe um fim no futuro próximo. A campanha estará activa durante 16 dias de activismo, até 10 de Dezembro (Dia Internacional dos Direitos Humanos). Será ilustrada com uma série de artigos, depoimentos e documentos de interesse para download.

A campanha de Dianova visa contribuir para a realização do Objectivo 5 da Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável. Um mundo “no qual todas as mulheres e meninas gozem de igualdade de género e que todas as barreiras legais, sociais e económicas para seu empoderamento tenham sido removidas”. A campanha de Dianova dedica-se, assim, a denunciar as muitas formas de violência sofridas pelas mulheres nas nossas sociedades.

 

A Call-to-Action da Dianova

Como Montse Rafel, Directora Geral da Dianova International, enfatiza: “As desigualdades entre homens e mulheres existem em todos os níveis de nossas sociedades. Afinal, as mulheres têm salários mais baixos do que homens e empregos mais instáveis. Gastam duas vezes mais tempo em tarefas domésticas do que homens etc. Enfim consideradas como um todo, formam uma violência simbólica que contribui para a manutenção de outras formas de violência contra as mulheres ”.

A campanha “UNA-SE para acabar com a violência contra as mulheres” convida o público em geral a tornar-se mais consciente desta realidade através de seis imagens representando situações de violência. De fato, essas imagens convidam a uma reflexão, propondo-se a olhar para o presente de 2018 desde o futuro em 2030. Em suma, em 2030, a nossa sociedade tornou-se mais justa e não há tolerância à violência contra as mulheres. Mas como foi naquela época?

 

#2030StopGenderViolence

Junte-se a Dianova colocando em prática (clique aqui) 10 Conselhos para Acabar com a Violência Doméstica

violencia de genero

clique nas imagens para ampliá-las